30/03/2022 às 18h10min - Atualizada em 31/03/2022 às 00h00min

Mulheres vítimas de violência terão novo espaço de acolhimento na capital

A Casa da Mulher Mineira, localizada no Barro Preto, foi inaugurada nesta quarta-feira, 30. Espaço é uma idealização da Polícia Civil de Minas Gerais em parceria com a CDL/BH

SALA DA NOTÍCIA CDL/BH - Assessoria de Imprensa
www.cdlbh.com.br
A partir desta quarta-feira, 30, as mulheres da capital vítimas de violência doméstica passarão a contar com mais um espaço de acolhimento exclusivo. A Casa da Mulher Mineira, localizada no Barro Preto, próximo à Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, vai atender as ocorrências de demanda espontânea das vítimas de violência doméstica, familiar e sexual, garantindo um acolhimento humanizado e mais rápido em um local projetado especialmente para essa finalidade. O espaço foi idealizado pela Polícia Civil de Minas Gerais em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). A entidade é a responsável pela ambientação do espaço.

“Um dos propósitos de nossa entidade é fazer de Belo Horizonte o melhor lugar para se viver e isso passa, invariavelmente, pelo acolhimento à mulher vítima de violência. Vivemos uma tragédia silenciosa quanto às agressões sofridas no ambiente doméstico. Precisamos combater esse tipo de violência e, principalmente, proporcionar a essas mulheres um atendimento humanizado, em um espaço acolhedor que as permitam reorganizar a vida”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Ainda segundo o dirigente, a entidade realizou a plotagem da recepção e da brinquedoteca. O jardim do espaço também foi preparado pela CDL/BH, bem como os materiais impressos de divulgação e orientação. “Essa iniciativa de cuidado e respeito às mulheres reforça nosso compromisso com a responsabilidade social e também encerra o mês dedicado à mulher com ações práticas que, de fato, ajudam  a transformar a realidade das vítimas”, declara.

Casa da Mulher Mineira
O espaço, localizado na Avenida Augusto de Lima, 1.845, região Centro-Sul, foi totalmente reformado, equipado e decorado com recursos de emendas parlamentares, orçamento próprio e parcerias com instituições públicas e privadas, dentre elas a CDL/BH.

São 12 salas planejadas para proporcionar um eficiente atendimento. Na nova unidade, as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar poderão solicitar medidas protetivas de urgência e acompanhamento até a residência para retirada de seus pertences em segurança (roupas, documentos e medicamentos), receber a guia de exame de corpo de delito, realizar a representação criminal para a devida responsabilização do agressor, receber encaminhamento para casas abrigo, serviços de atendimento psicossocial e orientação jurídica na Defensoria Pública. Tudo isso em ambiente adequado e com privacidade para uma escuta qualificada.

As mulheres serão atendidas por uma equipe de policiais e servidores de diversas áreas de formação, como psicólogos e assistentes sociais, treinados para orientar, encaminhar e acolher todas as demandas da mulher em situação de violência.

Aprimoramento
O projeto da Casa da Mulher Mineira ainda prevê que a unidade seja referência no incentivo à formação, à capacitação profissional e à inserção das mulheres em programas sociais nas várias esferas de governo, de forma a fomentar sua independência e garantir sua autonomia econômica e financeira, bem como o acesso a seus direitos, proporcionando uma proteção integral e efetiva.

O espaço também busca incentivar a pesquisa, por meio de parcerias com universidades e faculdades, com o objetivo de realizar rodas de conversa, palestras, atendimentos psicossociais relacionados com a violência contra a mulher e incentivar a formação e a capacitação continuada dos profissionais que desempenharão suas funções no local, priorizando o trabalho em rede.

Outros atendimentos
A Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência e Vítimas de Intolerância (Demid), localizada na Avenida Barbacena, 288, bairro Barro Preto, permanece em funcionamento 24 horas por dia para recebimento de ocorrências conduzidas pela Polícia Militar, tais como flagrantes.
Também continuam sendo atendidos na Demid os casos de crimes contra idosos e contra pessoas com deficiência e às vítimas de intolerâncias.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://sosnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp