08/07/2022 às 11h27min - Atualizada em 09/07/2022 às 00h01min

Presidente lamenta assassinato de ex-premiê japonês

A morte do ex-premiê ocorreu após ele ter sido baleado hoje durante comício na cidade de Nara, perto de Quioto. Shinzo Abe foi o líder japonês com maior longevidade no cargo.

agenciabrasil.ebc.com.br/rss/politica
https://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2022-07/presidente-lamenta-assassinato-de-ex-premie-japones

O presidente Jair Bolsonaro publicou, há pouco, em sua conta no Twitter, uma nota na qual lamenta a morte do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe. A morte do ex-premiê ocorreu após ele ter sido baleado hoje (8) durante comício na cidade de Nara, perto de Quioto.



O comício ocorria antes das eleições para o Senado japonês, marcadas para domingo (10). Abe discursava em apoio a Kei Sato, um membro da Câmara Alta do Parlamento que concorre à reeleição como representante da cidade de Nara. A polícia japonesa deteve um suspeito do ataque, Tetsuya Yamagami.



"Recebo com extrema indignação e pesar a notícia da morte de @AbeShinzo, líder brilhante e que foi um grande amigo do Brasil. Estendo à família de Abe, bem como aos nossos irmãos japoneses, a minha solidariedade e o desejo de que Deus cuide de suas almas neste momento de dor", disse Bolsonaro na rede social.



O presidente brasileiro anunciou, em uma outra postagem, ter decretado luto oficial no país, em reconhecimento à boa relação entre o político japonês e o Brasil.



"Como sinal de nosso respeito ao povo japonês, de reconhecimento pela amizade de Shinzo Abe com Brasil e de solidariedade diante de uma crueldade injustificável, decretei luto oficial em todo o país durante 3 dias. Que seu assassinato seja punido com rigor. Estamos com o Japão", twitou o presidente brasileiro.



Shinzo Abe, de 67 anos de idade, foi primeiro-ministro do Japão de 2006 a 2007 e, mais tarde, de 2012 a 2020. Foi o líder japonês com maior longevidade no cargo.



Itamaraty



Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que recebeu com tristeza e consternação a notícia do falecimento do ex-primeiro-ministro do Japão.



"O Brasil condena, nos mais fortes termos, o ataque covarde ao ex-primeiro-ministro e soma-se ao governo e ao povo do Japão no repúdio a todo tipo de violência política, que atenta contra nossos valores compartilhados de defesa da democracia e da paz."



A pasta destacou que Abe trabalhou de maneira incansável pelo aprofundamento da amizade entre Brasil e Japão.



"Durante seu governo, as relações bilaterais elevaram-se para o patamar de parceria estratégica e global, revelando o reconhecimento da importância do relacionamento em todos os seus aspectos: político, econômico, humano. Abe sempre cultivou interlocução com o Brasil no mais alto nível e sua presença na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016 simbolizou o afeto entre os dois países."



Toque de silêncio



Em evento realizado nesta sexta-feira, para entrega de espadins aos cadetes da Força Aérea Brasileira (FAB), em Pirassununga (SP), o presidente Jair Bolsonaro pediu toque de silêncio em homenagem ao ex-primeiro ministro japonês Shinzo Abe.



Matéria alterada às 12h06 para acréscimo da nota do Itamaraty e às 12h50 para acrescentar pedido do presidente de toque de silêncio.




Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2022-07/presidente-lamenta-assassinato-de-ex-premie-japones
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://sosnoticias.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp